24 Nov. 2018: “Grandes Esperanças” de David Lean – Cineclube Espoletta

O Cineclube Espoletta exibe e debate Grandes Esperanças, de David Lean.

Sinopses: O pobre Pip, ainda criança, apaixona-se por Estella, que vive com a amargurada e estranha avó numa mansão em ruínas. Financiado por um misterioso padrinho, Pip muda-se para Londres, onde se torna um esnobe almofadinha. Porém, o coração dele continua pertencendo à fria Estella. Inspirado no romance homônimo (Great Expectations) de Charles Dickens. Continuar lendo

Anúncios

24 Nov. 2018: “Mozart, O Gênio Da Música” de Karl Hartl – Cinema e Música

O Museu Guido Viaro estreia neste ano mais um projeto de cineclube, além do tradicional Cineclube Espoletta: o Cinema e Música. Uma vez por mês, o Museu vai exibir e debater um filme que tenha na música um dos elementos centrais do enredo e/ou de sua estética, com início as 14h30.

O encontro deste mês exibe e debate Mozart, O Gênio Da Música, de Karl Hartl.

Sinopse: Filme considerado pela crítica especializada como um dos melhores sobre a vida e a obra do compositor e músico Wolfgang Amadeus Mozart (1756 – 1791). A direção é do grande cineasta austríaco Karl Hartl, famoso por sua resistência contra os nazistas durante a Segunda Guerra. O filme focaliza o período da vida de Mozart após a saída de Salzburgo, Áustria, enfatizando a relação dele com a esposa e a cunhada e a composição das principais obras. Além de um emocionante encontro de Mozart com Beethoven, há retratações do compositor regendo diversas das composições dele. As músicas são executadas pela Orquestra Filarmônica de Viena. Mozart – O Gênio da Música é um programa obrigatório para os admiradores do compositor e um clássico do cinema que merece ser descoberto. Continuar lendo

23 Nov. 2018: “Chega De Fiu Fiu” de A. Kamanchek e F. Frazão – Cinema na Praça

O Cinema na Praça, projeto do SESC Paço da Liberdade que, em plena Praça Generoso Marques, exibe filmes ao ar livre em telão, apresenta o documentário Chega De Fiu Fiu, de Amanda Kamancheck e Fernanda Frazão.

Sinopse: O documentário acompanha o cotidiano de três mulheres com vidas distintas, mostrando como a violência de gênero é constantemente praticada no espaço público urbano. A partir da experiência, as diretoras Amanda Kamanchek Lemos e Fernanda Frazão procuraram especialistas para discutir sobre o assunto, buscando encontrar respostas e alternativas para a uma questão fundamental: será que as cidades foram feitas para as mulheres? O filme foi inspirado e realizado a partir da campanha homônima, Chega de Fiu Fiu, que recebe denúncias de assédio sexual no espaço público e luta contra a violência as quais as mulheres são submetidas. Continuar lendo

22 Nov. 2018: “Tudo Que Eu Amo” de Jacek Borcuch – Cine Esquina

O Cine Esquina exibe Tudo Que Eu Amo, de Jacek Borcuch.

Sinopse: Faz uma bela primavera na Polônia em 1981. Janek tem 18 anos e mora em uma cidade à beira-mar. Filho de um capitão naval, ele forma uma banda de punk rock para poder expressar o que pensa. Ele dedica a vida à música e ao primeiro amor, Basia. Porém, tudo está prestes a mudar… Greves gerais varrem a Polônia, e o Partido Comunista se prepara para impor uma lei marcial. A tensão no país aumenta, e as revoltas adolescentes tornam-se arriscadas durante os tumultos políticos. No contexto, fatos difíceis acontecem na vida do rapaz, o que irá marcar destino dele. Continuar lendo

22 Nov. 2018: “Menino 23: Infâncias Perdidas No Brasil” de Belisario Franca – Cinema na Praça

O Cinema na Praça, projeto do SESC Paço da Liberdade que, em plena Praça Generoso Marques, exibe filmes ao ar livre em telão, apresenta o documentário Menino 23: Infâncias Perdidas No Brasil, de Belisario Franca.

Sinopse: Em 1998, o historiador Sydney Aguilar ensinava sobre nazismo alemão para uma turma de Ensino Médio, quando uma estudante mencionou que havia centenas de tijolos na fazenda da família estampados com a suástica, o símbolo nazista. Esta informação despertou a curiosidade de Sidney e desencadeou uma pesquisa. Pouco a pouco, o filme mostra como o historiador avançou com a investigação, revelando que, além de fatos, também descobriu vítimas. Sidney mostrou que empresários ligados ao pensamento eugenista (integralistas e nazistas) removeram 50 meninos órfãos do Rio de Janeiro para Campina do Monte Alegre/SP, para dez anos de escravidão e isolamento na Fazenda Santa Albertina, de propriedade de Osvaldo Rocha Miranda. O trabalho de Sidney vai reconstituindo laços estreitos entre as elites brasileiras e crenças nazistas, refletidos em um projeto eugênico implementado no Brasil. Aloísio Silva, um dos sobreviventes, lembra a terrível experiência que escravizou os meninos a ponto de privá-los até mesmo dos nomes deles, transformando-o no “23”. Sidney e outros historiadores e especialistas vão delineando os contextos históricos, políticos e sociais do Brasil durante os anos 1920 e 1930, explicando como um caldeirão étnico como o Brasil absorveu e aceitou as teorias de eugenia e pureza racial, a ponto de incluí-los na Constituição de 1934. A investigação culmina com a descoberta de Argemiro, outro sobrevivente do projeto nazista da Cruzeiro do Sul. A trajetória dele reforça ainda mais como os conceitos de “supremacia branca” e as tentativas de “branqueamento da população” marcaram nossa sociedade, deixando sequelas devastadoras até os dias de hoje. Sendo o racismo e, mais ainda, a negação da existência do mesmo, as sequelas mais permanentes. Continuar lendo

21 Nov. 2018: “A Honra Perdida De Katharina Blum” de V. Schlöndorff e M. von Trotta – Cineclube Solax

O Cineclube Solax continua o Ciclo “Outras Histórias do Cinema” com o tema “Novo Cinema Alemão”, através de exibição e debate de A Honra Perdida De Katharina Blum, de Volker Schlöndorff e Margarethe von Trotta.

Sinopse: Katharina Blum e Ludwig Göette passam a noite juntos após se apaixonarem à primeira vista em uma festa de Carnaval. Na manhã seguinte, o apartamento da jovem é invadido pela polícia. Ludwig desapareceu, mas Katharina é levada presa. Ela não sabia que tinha acabado de se envolver com um dos suspeitos de terrorismo mais procurados pela inteligência alemã. De um simples caso de polícia, a história de Katharina vira um escândalo nacional quando o repórter Werner Töetges, do jornal sensacionalista Zeitung, passa a cobrir o caso. Sem escrúpulos e em busca apenas de fatos chocantes para publicar – não importa se verdadeiros ou não – o jornalista passa a perseguir todas as pessoas que faziam parte da vida pessoal da jovem. Continuar lendo

20 Nov. 2018: “Estamos Todos Bem” de Giuseppe Tornatore – Cine Esquina

O Cine Esquina exibe Estamos Todos Bem, de Giuseppe Tornatore.

Sinopse: O aposentado Matteo Scuro é pai de quatro filhos, e cada um deles vive numa cidade diferente da Itália. Anualmente, os filhos costumam ir visitá-lo no dia do aniversário dele. Porém, esse ano todos ligaram dizendo que não vão… Ele aproveita o ensejo para sair um pouco de casa e fazer uma excursão, visitando os filhos em cada cidade onde moram. Fora a vontade de viajar, o instinto paterno o deixa com a pulga atrás da orelha: o fato dos filhos não irem visitá-lo causa estranheza. Os filhos dizem estar bem ao telefone, pessoalmente também dizem… Mas, será mesmo que estão? E o pai, ele ainda conhece os filhos que criou? Continuar lendo

19 Nov. 2018: “O Homem Que Odiava As Mulheres” de Richard Fleischer – Cine FAP

O Cine FAP exibe e debate O Homem Que Odiava As Mulheres, de Richard Fleischer. O filme também é conhecido com o título O Estrangulador De Boston, que é a tradução literal do título original (The Boston Strangler) e utilizado em Portugal. No Brasil, foi oficialmente lançado e distribuído sob o título que apresento.

Sinopse: Estados Unidos, anos 1960. Uma a uma, as vítimas aumentavam… Cada morte mais cruel do que a anterior. A história real dos treze assassinatos promovidos pelo assassino que ficou conhecido como Boston Strangler são o assunto deste inesquecível suspense policial. Henry Fonda estrela como um investigador da polícia. Tony Curtis nos brinda com uma magnífica interpretação no papel do psicopata que Fonda precisa expor. Filmado em estilo de documentário, tornando muito real, este filme é um dos melhores do gênero policial. Continuar lendo

19 Nov. 2018: “Perdidos Na Noite” de John Schlesinger – Cineclube Espoletta FAE

O Cineclube Espoletta agora também ocorre às segundas-feiras no Teatro Bom Jesus da FAE Centro Universitário. A entrada é gratuita e o projeto é aberto ao público em geral, não havendo necessidade de vínculo com a instituição.

No próximo encontro, exibição e debate de Perdidos Na Noite, de John Schlesinger.

Sinopse: Joe Buck é um caubói no Texas, Estados Unidos. Ingênuo, vai tentar a sorte na grande cidade grande Nova York, com a pretensão de prostituir-se com ricas mulheres e ganhar dinheiro fácil. Porém, ele descobre na verdade uma dura realidade, e as coisas ficam longe de dar certo. As coisas só valem a pena pela amizade que cria com Ratso, um trambiqueiro que também sonha em conseguir dinheiro. Formam uma dupla, tentando se ajudar em perseguir o sonho. Continuar lendo

17 Nov. 2018: “Dublê De Corpo” de Brian De Palma – Cineclube do Atalante

O Cineclube do Atalante exibe e debate Dublê De Corpo, de Brian De Palma.

Sinopse: Jake Scully, o fracassado e claustrofóbico ator de Filmes B, acaba recebendo uma proposta irrecusável de Sam Bouchard: ficar no belo apartamento de um amigo dele, enquanto procura lugar para ficar, após presenciar a traição da esposa. No novo apartamento, ele presencia estranhos acontecimentos com uma vizinha, e passa a persegui-la e a querer ajudá-la, mas não sabe o perigo que está correndo. Continuar lendo

17 Nov. 2018: “O Leão De Sete Cabeças” de Glauber Rocha – Cineclube Espoletta

O Cineclube Espoletta exibe e debate O Leão De Sete Cabeças, de Glauber Rocha.

Sinopses: Um padre jesuíta que vagueia pelo continente africano recitando o Evangelho, captura um guerrilheiro comunista chamado Pablo e o entrega aos representantes de potências do exterior que dominam os nativos: um comerciante português, um agente americano e um mercenário alemão. Os três servem à misteriosa mulher e ninfa Marlene, apelidada pelo padre de “besta da violência”. O trio coloca um presidente fantoche para continuar a explorar o país, mas Pablo é liberto pelo líder nativo Zumbi e retorna à luta armada, ao mesmo tempo em que o padre captura e crucifica Marlene. Nas palavras de Glauber Rocha, “é uma história geral do colonialismo euro-americano na África, uma epopeia africana, preocupada em pensar do ponto de vista do homem do Terceiro Mundo, por oposição aos filmes comerciais que tratam de safáris, ao tipo de concepção dos brancos em relação àquele continente”. Continuar lendo

17 Nov. 2018: “Rebecca, A Mulher Inesquecível” de Alfred Hitchcock – Psicanálise & Cinema

O projeto Psicanálise & Cinema continua as incursões no tema feminilidade com exibição e debate de Rebecca, A Mulher Inesquecível, de Alfred Hitchcock.

O projeto, que acontece mensalmente no Museu Guido Viaro, pretende trabalhar o tema Psicanálise & Cinema a partir de filmes que permitem uma densa abordagem psicanalítica. O projeto é concebido e organizado pela psicanalista Elenice Milani, que conduzirá o debate após as exibições. A ideia principal do projeto é de deixar um espaço para o debate sobre os temas abordados, partindo sempre de um esclarecimento psicanalítico.

Sinopse: Uma jovem de origem humilde se casa com um riquíssimo nobre inglês, que ainda vive atormentado por lembranças da falecida esposa. Após o casamento e já morando na mansão, a jovem vai aos poucos descobrindo surpreendentes segredos sobre o passado dele. “A imagem criada a partir da falta da mesma. O medo sem presença física. Trabalhando com os fantasmas interiores e expondo a ausência, Hitchcock criou um inferno psicanalítico cujo clima geral de morbidez permanece forte até hoje.” (Bernardo D.I. Brum no Cineplayers)

Trailer: https://youtu.be/8YqFImp2xx8

17 de Novembro de 2018, sábado às 14h00

Entrada Gratuita

Observação: as 17h30 também haverá a sessão do Cineclube Espoletta, com O Leão De Sete Cabeças, de Glauber Rocha (clique aqui)

LocalMuseu Guido Viaro

Rua XV de Novembro, 1348 (esquina com a Rua General Carneiro), bairro Centro, Curitiba/PR

Mapa: https://goo.gl/maps/OR3ua

Contatos: (41) 3018-6194 (Museu);

(41) 98837-5222, elenicemilani@hotmail.com (Elenice Milani)

*A partir de informações enviadas diretamente pela Coordenação do Cineclube

> Acompanhe o Cinema em Curitiba também pelo Facebook!

www.facebook.com/cinemaemcuritiba

>> Se inscreva para receber o Boletim (Newsletter) do Blog em seu email! O campo de inscrição está na coluna ao lado direito da página inicial do blog

14 Nov. 2018: “La Pointe-Courte” de Agnès Varda – Cineclube Solax

O Cineclube Solax continua o Ciclo “Outras Histórias do Cinema” com o tema “Nouvelle Vague”, através de exibição e debate de La Pointe-Courte, de Agnès Varda.

Sinopse: Primeiro filme de Agnès Varda. Em Sète, cidade francesa onde se localiza a ponte que nomeia o longa-metragem, duas narrativas se desenrolam separadamente. A primeira, uma espécie de documentário sobre os habitantes da pequena aldeia. A segunda, uma ficção sobre um casal em crise, tendo como pano de fundo a volta do protagonista à região onde nasceu e passou a infância. Dessa relação de forças entre a existência de personagens e o ambiente físico real pelos quais eles estão envoltos, já no início da carreira surge uma característica forte da obra da cineasta: a poesia do espaço, nunca visto isoladamente, mas sempre em conjunto com os homens e mulheres que nele convivem. Continuar lendo

13 Nov. 2018: “Numa Escola De Havana” de Ernesto Daranas – Cine Esquina

O Cine Esquina exibe Numa Escola De Havana, de Ernesto Daranas.

Sinopse: Chala, um garoto de onze anos, vive com a mãe, que se encontra sob o vício de drogas. Para sustentar a casa ele treina cães de briga, auxiliado por um homem que pode ser ou não o pai biológico dele. As dificuldades da vida refletem na escola, onde é aluno de Carmela, por quem ele tem um grande respeito. Mas, quando ela fica doente e tem de se afastar, Chala não se adapta à nova professora, que sugere que ele seja transferido para um internato. Quando Carmela retorna, não aceita a medida e outras imposições que aconteceram durante a ausência dela. Os dois passam a ser perseguidos na escola, levando a um conflito que reflete o complexo sistema contemporâneo de Cuba. Continuar lendo