17 Jun. 2017: “Relatos Selvagens” de Damián Szifron – Cineclube Espoletta

O Cineclube Espoletta exibe e debate Relatos Selvagens, de Damián Szifron.

Sinopse: Diante de uma realidade crua e imprevisível, os personagens do filme caminham sobre a linha tênue que separa a civilização da barbárie. São seis episódios com pessoas vivendo situações-limite e respondendo violenta e inesperadamente a elas: uma traição amorosa, o retorno do passado, uma tragédia ou mesmo a violência de um pequeno detalhe cotidiano são capazes de empurrar estes personagens para um lugar fora de controle. Continuar lendo

17 Jun. 2017: “Amor, Prelúdio De Morte” de Gerd Oswald – Cineclube da Cinemateca

O Cineclube da Cinemateca exibe e debate Amor, Prelúdio De Morte, de Gerd Oswald.

Sinopse: Numa universidade americana, Bud Corliss é um jovem psicopata de 25 anos, colega de turma de Dorothy Kingship, por quem se diz apaixonado. Vindo de uma família pobre, na realidade ele só pensa no dinheiro da jovem, que é filha de um magnata da indústria de cobre. Quando Dorothy confessa que está grávida de dois meses e que o pai com certeza a deserdará, pois não admite sexo fora do casamento, Bud sente que o plano de dar o golpe do baú está por um fio. Continuar lendo

17 Jun. 2017: “O Touro” de Larissa Figueiredo – Cineclube de Cinema Brasileiro

O Cineclube de Cinema Brasileiro exibe e debate O Touro, de Larissa Figueiredo.

Sinopse: No litoral do Maranhão, Região Nordeste do Brasil, reza a lenda que um antigo rei português, Dom Sebastião, desaparecido no Século 16, protege os habitantes da Ilha dos Lençóis que acreditam serem descendentes do rei. Todas as noites de sexta-feira, o rei aparece encantado na forma de um grande touro negro, mágico. Isso o que a jovem portuguesa Joana quer comprovar com os próprios olhos. Continuar lendo

14 Jun. 2017: “Samba” de O. Nakache e E. Toledano – Cine-Debate MigraMundo

O último encontro do primeiro ciclo do Cine-Debate MigraMundo exibe e debate Samba, de Olivier Nakache e Eric Toledano.

Sinopse: Samba é um imigrante do Senegal que vive na França há dez anos, e desde então tem se mantido no novo país às custas de pequenos empregos. Alice, por sua vez, é uma executiva experiente que tem sofrido com estafa devido ao estressante trabalho. Enquanto ele faz o possível para conseguir os documentos necessários para arrumar um emprego digno, ela tenta recolocar a saúde e a vida pessoal no trilho. Cabe ao destino determinar se os dois estarão juntos nessa busca. Continuar lendo

13 a 28 Jun. 2017: “História Antes De Uma História” de Wilson Lazaretti – Cinemateca de Curitiba

Entra em cartaz na semana que vem o longa-metragem de animação História Antes De Uma História, de Wilson Lazaretti.

Conheça o texto de apresentação do filme:

O filme. Revelando os mistérios da arte da animação, “História Antes de Uma História” chega à Cinemateca de Curitiba. Este é o primeiro longa-metragem de Wilson Lazaretti, que há mais de 40 anos se dedica à arte da animação. O longa foi produzido durante treze anos. Com distribuição da Polifilmes e co-distribuição da Spcine (empresa de desenvolvimento do audiovisual da Prefeitura de São Paulo), a animação mostra a trajetória de Dr. K, um velho senhor que gosta muito de caminhar. No decorrer de uma das andanças dele, acaba encontrando vários objetos que vão ajudá-lo a desvendar os grandes mistérios da técnica da animação: como um desenho animado aprende a ‘andar’? O que acontece quando uma personagem é criada sem um coração? O que animar primeiro: um ovo ou uma galinha?

Nos 78 minutos de duração do filme, Dr. K mergulha no mágico mundo da animação, ao lado do menino Matias, da menina Laurinha e da galinha Melodia, que vão conhecer e experimentar na prática as diversas etapas e instrumentos necessários para dar vida a uma história. A trilha traz canções nas vozes de Elza Soares e Ná Ozetti, e inúmeras referências a grandes compositores clássicos como Bizet, Bach, e Carlos Gomes, entre outros.

Concluído em 2014, o filme de Lazaretti já teve passagem por vários festivais internacionais antes de estrear oficialmente no Brasil, em países como Portugal, Croácia, Grécia, Argentina, França e Cuba, conquistando o público dos eventos e mostrando que a magia da animação é mesmo universal.

Conheça o Diretor. Co-fundador do Núcleo de Cinema de Animação de Campinas ao lado de Maurício Squarisi, Wilson Lazaretti é autodidata e iniciou a relação com o desenho animado aos 20 anos de idade, com aulas para crianças no Conservatório Musical Carlos Gomes, em Campinas, São Paulo. Já realizou mais de 2500 oficinas de animação para crianças, jovens e adultos em quase todo o território brasileiro, além de países como Argentina, Portugal, Dinamarca, Suécia e Estados Unidos. Desde 1999, fabrica materiais de apoio didático e brinquedos óticos para o aprendizado das técnicas de animação, e há mais de 23 anos leciona na Universidade Estadual de Campinas no Instituto de Artes, Departamento de Artes Plásticas.

Sinopse: Dr. K é um velho senhor que gosta de caminhar bastante, sempre curioso e em busca de novos conhecimentos. À certa altura do caminho, estranhos e misteriosos objetos começam a aparecer na estrada. Aos poucos, Dr. K percebe que os objetos na verdade vão ajudá-lo a desvendar um mistério maior: as técnicas para criar uma animação. Continuar lendo

13 Jun. 2017: “Camille Claudel” de Bruno Nuytten – Cine na 3ª

O Cine na 3ª exibe Camille Claudel, de Bruno Nuytten.

Sinopse: Paris, 1885. A jovem escultora Camille Claudel entra em conflito com a família burguesa ao tornar-se aprendiz e, depois, assistente do famoso Auguste Rodin. Quando ela se transforma em amante do mestre, que é casado, cai em desgraça junto à sociedade parisiense, embora tenha amigos do porte do compositor Claude Debussy. Depois de quinze anos de tortuoso relacionamento com Rodin, Camille rompe o romance e mergulha cada vez mais na solidão e na loucura. Por iniciativa do irmão mais novo, o escritor Paul Claudel, é internada em 1912 num manicômio. O filme é a biografia de Camille Claudel, nome artístico de Camille Athanaïse Cécile Cerveaux Prosper (1864 – 1943), escultora e artista gráfica francesa. Continuar lendo

13 Jun. 2017: “La Sapienza” de Eugène Green – Cine Esquina

O Cine Esquina exibe La Sapienza, de Eugène Green. O filme terá duas exibições no mesmo dia, as 12h00 e 18h00.

Sinopse: Arquiteto francês viaja à Itália para encontrar inspiração e conhecimento no trabalho de seus ídolos Guarini, em Turim, e Borromini, em Roma. Ele busca o renascimento e a superação do seu passado através das linhas e da história do Barroco. Mas encontra algo mais: uma história de amor. Continuar lendo

10 Jun. 2017: “Um Só Pecado” de François Truffaut – Cineclube Espoletta

O Cineclube Espoletta exibe e debate Um Só Pecado, de François Truffaut.

Sinopse: Pierre Lachenay, conhecido editor e escritor, conhece uma aeromoça, chamada Nicole em viagem a Lisboa. Pierre acaba por cair apaixonado por ela. Logo os dois se envolvem, mas acontece que há 12 anos ele é casado com Franca, e o casal tem uma filha. Assim eles mantêm o caso escondido de todos, com Pierre fazendo viagens de negócios como forma de estar com Nicole. Porém, nem tudo vai transcorrer da melhor forma. Continuar lendo

10 Jun. 2017: “O Demônio Da Argélia” de Julien Duvivier – Cineclube Aliança Francesa

O encontro deste mês do Cineclube Aliança Francesa tem exibição e debate de O Demônio Da Argélia, de Julien Duvivier.

Sinopse: Uma rede inextricável de ruelas, casas de jogos clandestinas e traficantes, eis como era Casbá de Argel, uma cidade da Argélia, nos anos 1930. Um gângster de origem metropolitana conhecido como Pépe le Moko reina na área, zombando até dos policiais. Para capturá-lo, é preciso que saia do reduto dele, inacessível às autoridades. É o que tenta fazer o astuto inspetor Slimane. O filme é considerado uma das pérolas do melodrama romântico francês, filmado na véspera da Segunda Guerra e com o enredo vagamente inspirado no filme Scarface: A Vergonha De Uma Nação e num livro de um detetive parisiense. O ator Jean Gabin marcou na interpretação da marcante personalidade desse anti-herói do submundo. Continuar lendo

09 Jun. 2017: “Pecados Antigos, Longas Sombras” de Alberto Rodríguez – Cineclube do Centro Cultural da Espanha

O Cineclube do Centro Cultural da Espanha, com colaboração da Cinemateca de Curitiba, exibe Pecados Antigos, Longas Sombras, de Alberto Rodríguez. O filme é exibido com áudio original e legendas em português.

Sinopse: Dois policiais com gênios e pensamentos opostos são mandados para um remoto povoado para investigar um caso de adolescentes desaparecidas. Na localidade, que parece viver no passado, os dois policiais terão de deixar as diferenças de lado, pois o assassino a ser enfrentado é feroz. Continuar lendo

09 Jun. 2017: “À Margem Da Imagem” de Evaldo Mocarzel – Conversas sobre o Cinema Brasileiro

O encontro deste mês do Conversas sobre o Cinema Brasileiro tem exibição e debate de À Margem Da Imagem, de Evaldo Mocarzel. Após a exibição, o diretor estará presente para o bate-papo sobre o filme. O Conversas é um projeto-cineclube organizado pelo EDUCINE – Laboratório de Cinema e Educação, que pertence à Universidade Estadual do Paraná – UNESPAR.

Sinopse: À Margem Da Imagem é um longa-metragem de documentário, primeira parte da série de quatro filmes chamada “À Margem De São Paulo”. O filme focaliza rotinas de sobrevivência, estilo de vida e cultura dos moradores de rua do município de São Paulo. Pesquisa da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) revelava a existência de cerca de 9 mil pessoas vivendo nas ruas de São Paulo na época das filmagens. O documentário mostra o cotidiano dessas comunidades, que vivem em diversas áreas da cidade, mas principalmente na região central. O filme registra temas como exclusão social, desemprego, alcoolismo, loucura, religiosidade, espaços públicos contemporâneos, degradação urbana, identidade, alteridade, cidadania e, como sugere o próprio título, o rapto da imagem dessas comunidades, promovendo assim a discussão ética dos processos de estetização da miséria. Continuar lendo

08 Jun. 2017: “Olhar Estrangeiro” de Lúcia Murat – Cine Esquina

O Cine Esquina exibe Olhar Estrangeiro, de Lúcia Murat. O filme terá duas exibições no mesmo dia, as 12h00 e 18h00.

Sinopse: Documentário sobre os clichês e as fantasias que se avolumam pelo mundo afora sobre o Brasil. Baseado no livro “O Brasil dos Gringos”, de Tunico Amâncio, o documentário mostra a visão que o cinema mundial tem do país. Filmado na França (Lyon e Paris), Suécia (Estocolmo) e EUA (Nova York e Los Angeles), o filme desvenda os mecanismos que produzem esses clichês através de entrevistas com diretores, roteiristas e atores de cinema. Continuar lendo

08 Jun. 2017: “Anjos Caídos” de Wong Kar-Wai – Cineclube Sesi São José dos Pinhais

O Cineclube Sesi São José dos Pinhais continua o Ciclo “Dois Dípticos de Wong Kar Wai sobre o Amor e Cidade” com exibição e debate de Anjos Caídos.

Sinopse: Inicialmente o enredo foi pensado para ser uma terceira estória dentro do filme Amores Expressos, e acabou por ser transformado num filme à parte. Os negócios da dupla de assassinos Killer e Agent vão muito bem. Mas eles estão se envolvendo emocionalmente, e Killer resolve dar o fora da vida de assassino com a namorada Punkie, antes que as coisas se compliquem. Ele deixa uma mensagem de despedida para Agent. Ho deixou de falar depois de um acidente e vive fazendo pequenos trabalhos para levantar algum dinheiro. Um dia conhece Cherry que procura desesperadamente o namorado que sumiu. E o destino dos personagens vai se cruzar num jogo de paixão e morte. Continuar lendo

07 a 15 Jun. 2017: 6º Olhar de Cinema: Festival Internacional de Curitiba – Grafo Audiovisual

Está chegando a sexta edição do Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba. O Festival é realizado pela produtora Grafo Audiovisual e Ministério da Cultura.

O Olhar de Cinema de 2017 engloba 125 filmes, entre curtas-metragens e longas-metragens de diversos países da maioria das partes do mundo. Além dos filmes, muitas outras atividades são realizadas, que serão melhor apresentadas logo a seguir. Confira o texto oficial de introdução ao festival:

6º Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba | 7 a 15 de junho de 2017

A presente edição do Olhar de Cinema – Festival Internacional de Curitiba acontece num contexto sócio-político e cultural completamente distinto daquele no qual o festival surgiu em 2012. Em apenas cinco anos o país sofreu uma guinada sobre a qual ainda se fazem necessárias análises e reflexões, para as quais acreditamos que o cinema pode dar a contribuição dele. Refletindo o momento atual, em que o acirramento dos embates se fazem cada vez mais frequentes e violentos, em que as fronteiras entre realidade e ficção estão tão embaralhadas que possibilita o surgimento do conceito de Pós-Verdade ou Política Pós-Factual, a identidade visual do VI Olhar de Cinema – FIC, assinada pela artista Sandra Hiromoto, ilustra bem o que se pretende com esta edição do festival: provocar e convidar o público à reflexão acerca do papel do cinema como ferramenta de sensibilização e resistência coletiva.

Com 125 filmes vindos de diferentes partes do mundo, além de Oficinas, Seminário, Encontros de Negócios, Masterclass, festas e Debates, o Olhar de Cinema – FIC ocupa diferentes espaços na cidade de Curitiba, oferecendo ao longo de 9 dias uma ampla, acessível e variada programação. Continuar lendo