20 Nov. 2019: “Correndo Atrás” de Jeferson De – CineMIS

O CineMIS continua a Mostra Cordilheira com Correndo Atrás, de Jeferson De.

Saiba mais sobre a Mostra com o release oficial:

A Mostra será um espaço para exibição e reflexão da produção de realizadoras e realizadores negros ao longo da História do Cinema. O evento é construído em parceria com Andrei Bueno Carvalho, Bea Gerolin e Kariny Martins, membros da equipe de curadoria e produção da Mostra de Cinema Negro Brasileiro. Com exibições seguidas de bate-papo, realizadas nas noites de quarta em novembro (das 19h00 às 22h00), a programação propõe exibições e conversas sobre filmes contemporâneos, uma pequena amostra do vasto território dos Cinemas Negros, com obras que expressam a singularidade de cada cineasta.

A Mostra Cordilheira é realizada com o apoio da Mostra de Cinemas Africanos, um evento itinerante focado na cinematografia contemporânea do continente. Na fanpage da Mostra de Cinemas Africanos (clique aqui) é possível conhecer, entre outras coisas, informações sobre várias produções do Cinema Africano.

Sinopse: Ambientada nos dias atuais, a trama apresenta Ventania, um brasileiro que quer mudar de vida e tenta de diversas formas alcançar o objetivo. Vende objetos no sinal, se veste de personagens infantis para animar as crianças e topa qualquer coisa para conseguir pagar as contas, o que é cada vez mais complicado. Como uma luz no fim do túnel, ele decide virar empresário de futebol e descobrir novos talentos. Como não pode fazer tudo sozinho, pede ajuda para os amigos, que não estão nada felizes com ele e com as dívidas que ele foi deixando de pagar. Continuar lendo

13 Nov. 2019: “Menino Maluquinho: O Filme” de Helvecio Ratton – Cine Pipoca

O Cine Pipoca reprisa Menino Maluquinho: O Filme, de Helvecio Ratton.

Clique aqui e confira a programação cultural de novembro da BPP

Sinopse: O garoto que tem o apelido “Maluquinho” é bastante imaginativo, mas também bastante levado. Natural para a idade, não? É… Mas o menino é travesso um pouco acima da média, o suficiente para, por exemplo, tirar os pais do trabalho de vez em quando devido as travessuras que apronta. Porém, nas brincadeiras que faz não existe maldade, e por isso, recebe muito amor e apoio em deixar a imaginação fluir e a alegria de viver, transbordar. Tudo que ia bem acaba mudando quando as coisas entre o pai e a mãe de Maluquinho passam a não dar mais certo e decidem se divorciar. A criança sofre com isso, mas contará com um apoio inesperado. Continuar lendo

09 Nov. 2019: “Pendular” de Júlia Murat – Cineclube de Cinema Brasileiro

O Cineclube de Cinema Brasileiro exibe e debate Pendular, de Júlia Murat.

Sinopse: Um jovem casal se muda para um grande galpão industrial abandonado. Uma fita laranja colada no chão divide o espaço em duas partes iguais: à direita o ateliê de escultura dele, à esquerda o estúdio de dança dela. O enredo se desenrola neste ambiente onde arte, performance e intimidade se misturam; e onde os personagens vão perdendo aos poucos a capacidade de distinguir entre os projetos artísticos, a relação amorosa deles e o passado de cada um. Continuar lendo

09 Nov. 2019: “As Verdades De Ale Em Nós” de Juslaine Abreu-Nogueira – Mulheres, Cinema e Psicanálise

O GILDA – Grupo Interdisciplinar em Linguagem, Diferença e Subjetivação, em parceria com a unidade Paço da Liberdade do SESC Paraná, prossegue o projeto Mulheres, Cinema e Psicanálise – Diálogos Criativos. No terceiro encontro, a proposta é debater os temas da Psiquiatrização e Judicialização da Adolescência a partir do curta-metragem As Verdades De Ale Em Nós, de Juslaine Abreu-Nogueira. Para a apresentação e contribuição no debate, o evento conta com a presença da própria diretora, além das convidadas Andreia Moessa de Souza Coelho, Maria Madselva Ferreira Feiges e Tamires Tolomeotti Pereira.

  • JUSLAINE ABREU-NOGUEIRA é doutora em Educação, com mestrado e licenciatura em Letras. Dedica-se aos Estudos do Discurso Cinematográfico e da Educação em conexões com a filosofia política pós-estruturalista. Docente no Bacharelado em Cinema e Audiovisual da Universidade Estadual do Paraná, onde também coordena o Núcleo de Educação para as Relações de Gênero (NERG) da Faculdade de Artes do Paraná. Pesquisadora do Cinecriare – Cinema, Criação e Reflexão (Unespar/CNPq) e vice-líder do GILDA – Grupo Interdisciplinar em Linguagem, Diferença e Subjetivação (UFPR/CNPq).
  • ANDREIA MOESSA DE SOUZA COELHO é psicóloga e psicanalista formada na UFPR. Especialista em Educação Especial e pós-graduada em Psicanálise, Perinatalidade e Parentalidade pelo Instituto Gerar. Coordenadora do Núcleo Curitiba do Fórum sobre Medicalização da Educação e da Sociedade, fundadora e diretora do Instituto Florescer e conselheira no Conselho Regional de Psicologia do Paraná.
  • MARIA MADSELVA FERREIRA FEIGES é graduada em Pedagogia pela Universidade Tuiuti do Paraná, especialista em Filosofia da Educação pela PUC/PR e em Metodologia de Ensino pela UNICENTRO/UNICAMP. Possui mestrado e doutorado em Educação pela Universidade Federal do Paraná na área de concentração Políticas Educacionais). Professora aposentada da mesma universidade.
  • TAMIRES TOLOMEOTTI PEREIRA é mestra em Educação pela UFPR, atualmente está cursando o doutorado no mesmo programa. Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Maringá. Pesquisadora integrante do GILDA – Grupo Interdisciplinar em Linguagem, Diferença e Subjetivação.

Sinopse: Alessandra, jovem cuja sexualidade e expressão de gênero escapam da norma cis-heterossexual, foi alvo de intervenções medicalizantes a partir da vida escolar. Contrapondo as verdades já escritas sobre Bugi (o apelido familiar dela), tanto pelo poder médico, quanto pelos discursos pedagógicos e jurídicos, mergulhamos nas verdades da presença de Ale em nós. Continuar lendo

06 Nov. 2019: “Menino Maluquinho: O Filme” de Helvecio Ratton – Cine Pipoca

O Cine Pipoca apresenta Menino Maluquinho: O Filme, de Helvecio Ratton.

NOVIDADE: neste mês, o projeto vai acontecer no turno da manhã também!

Clique aqui e confira a programação cultural de novembro da BPP

Sinopse: O garoto que tem o apelido “Maluquinho” é bastante imaginativo, mas também bastante levado. Natural para a idade, não? É… Mas o menino é travesso um pouco acima da média, o suficiente para, por exemplo, tirar os pais do trabalho de vez em quando devido as travessuras que apronta. Porém, nas brincadeiras que faz não existe maldade, e por isso, recebe muito amor e apoio em deixar a imaginação fluir e a alegria de viver, transbordar. Tudo que ia bem acaba mudando quando as coisas entre o pai e a mãe de Maluquinho passam a não dar mais certo e decidem se divorciar. A criança sofre com isso, mas contará com um apoio inesperado. Continuar lendo

27 Out. 2019: “Amazônia Groove” de Bruno Murtinho – SESC Paço da Liberdade

O SESC Paço da Liberdade reprisa Amazônia Groove, de Bruno Murtinho, desta vez nas dependências internas da unidade.

Sinopse: Um retrato aprofundado e um mergulho apaixonado na música regional da Amazônia brasileira, especialmente do estado do Pará. O filme se estrutura alternando entre histórias dos músicos tradicionais da região e a abordagem do tema da “invasão tecnológica”, que em tempos recentes possibilitou o desenvolvimento de gêneros musicais como o tecnobrega. Continuar lendo

24 Out. 2019: “Amazônia Groove” de Bruno Murtinho – Cinema na Praça

O Cinema na Praça, projeto do SESC Paço da Liberdade que, em plena Praça Generoso Marques, exibe filmes ao ar livre em telão, apresenta Amazônia Groove, de Bruno Murtinho.

Sinopse: Um retrato aprofundado e um mergulho apaixonado na música regional da Amazônia brasileira, especialmente do estado do Pará. O filme se estrutura alternando entre histórias dos músicos tradicionais da região e a abordagem do tema da “invasão tecnológica”, que em tempos recentes possibilitou o desenvolvimento de gêneros musicais como o tecnobrega. Continuar lendo

19 Out. 2019: “Cidade de Deus” de Fernando Meirelles – Sessão de Sábado

O Sessão de Sábado apresenta Cidade de Deus, de Fernando Meirelles e Kátia Lund.

Sinopse: Buscapé é um jovem pobre, negro e com sensibilidade artística, que cresce em um universo de muita violência. Ele vive na Cidade de Deus, favela carioca conhecida por ser um dos locais mais violentos da cidade. Amedrontado com a possibilidade de se tornar um bandido, Buscapé acaba sendo salvo deste destino por causa do talento como fotógrafo, o qual permite que siga carreira na profissão. Através da câmara que Buscapé analisa o cotidiano da favela onde vive, e a violência aparenta ser infinita na tensão e rivalidade cada vez maior que vai se criando entre duas gangues locais. Continuar lendo

17 Out. 2019: “Domésticas: O Filme” de Fernando Meirelles – SESC Paço da Liberdade

O SESC Paço da Liberdade exibe Domésticas: O Filme, de Fernando Meirelles e Nando Olival.

Sinopse: No meio da nossa sociedade existe um Brasil notado por poucos. Um Brasil formado por pessoas que, apesar de morarem dentro da casa de outras pessoas e fazer parte do cotidiano delas, é como se não estivessem lá. Cinco das integrantes deste Brasil são mostradas no filme: Cida, Roxane, Quitéria, Raimunda e Créo. Uma quer se casar, a outra é casada mas sonha com um marido melhor. Uma sonha em ser artista de novela e outra acredita que tem por missão na Terra servir a Deus e à sua patroa. Todas têm sonhos distintos, mas vivem a mesma realidade: trabalhar como empregada doméstica. Continuar lendo

16 Out. 2019: “A Negação Do Brasil” de Joel Zito Araújo – Conversas sobre o Cinema Brasileiro

O próximo encontro do Conversas sobre o Cinema Brasileiro tem exibição e debate de A Negação Do Brasil, de Joel Zito Araújo.

O Conversas é um projeto-cineclube organizado pelo EDUCINE – Laboratório de Cinema e Educação, vinculado à Universidade Estadual do Paraná – UNESPAR.

Sinopse: O documentário é uma viagem na história da telenovela no Brasil a partir do viés de análise do papel atribuído aos atores negros, que em geral representam personagens estereotipados e negativos. O diretor se baseia nas próprias memórias e em fortes evidências de pesquisas, apontando as influências das telenovelas nos processos de identidade étnica dos afro-brasileiros. Continuar lendo

12 Out. 2019: “Era O Hotel Cambridge” de Eliane Caffé – Cineclube de Cinema Brasileiro

O Cineclube de Cinema Brasileiro exibe e debate Era O Hotel Cambridge, de Eliane Caffé.

Sinopse: Um grupo de refugiados divide com os sem-teto uma ocupação no centro de São Paulo. Na tensão diária pela ameaça de despejo, revelam-se os pequenos dramas, alegrias e diferentes visões de mundo dos ocupantes. Mas, os problemas internos não são nada se comparados à repressão jurídica, policial e de parte da população, que simplesmente não admitem que imóveis abandonados voltem a cumprir sua função social. A Justiça, infelizmente, coloca a especulação imobiliária à frente. Continuar lendo

09 Out. 2019: “Pequenas Histórias” de Helvecio Ratton – Cine Pipoca

O Cine Pipoca faz reexibição de Pequenas Histórias, de Helvecio Ratton.

Sinopse: Na varanda de uma fazenda, uma senhora conta histórias ao mesmo tempo em que corta e costura retalhos de pano, criando imagens que formam uma toalha. São quatro histórias de humor e magia. O casamento do pescador com Iara, a sereia dos rios. O coroinha de uma igreja que vê a procissão das almas. O encontro entre um Papai Noel de loja e um menino de rua. E as aventuras de Zé Burraldo, sujeito ingênuo que sempre se deixa levar pelos outros. Continuar lendo

05 Out. 2019: “No Espelho Do Outro” de Kariny Martins – Mulheres, Cinema e Psicanálise

O GILDA – Grupo Interdisciplinar em Linguagem, Diferença e Subjetivação, em parceria com a unidade Paço da Liberdade do SESC Paraná, dá sequência ao projeto Mulheres, Cinema e Psicanálise – Diálogos Criativos. No segundo encontro, a proposta é debater os temas Representação Racial e Representação das Infâncias a partir do curta-metragem No Espelho Do Outro, de Kariny Martins. Para a apresentação e contribuição no debate, o evento conta com a presença da própria diretora, além das convidadas Ligia Maria Durski, Lucimar Dias e Juslaine Abreu-Nogueira.

  • KARINY MARTINS é cineasta, pesquisadora e mestranda em Cinema e Artes do Vídeo pela UNESPAR/FAP. Graduada em Cinema pela mesma instituição. É uma das organizadoras da Mostra de Cinema Negro de Curitiba e atua com programação.
  • LIGIA MARIA DURSKI é psicanalista, doutora em Teoria Psicanalítica pela Universidade de São Paulo, mestra em Psicologia pela UFPR e graduada em Psicologia pela mesma instituição. Pesquisadora do GILDA – Grupo Interdisciplinar em Linguagem, Diferença e Subjetivação (UFPR/CNPq).
  • LUCIMAR DIAS, uma pantaneira nascida. Segundo ela mesma, “nos cafezais do norte do Paraná eu nasci e depois segui para o Mato Grosso do Sul. Foi lá que fiz magistério, realizando meu sonho de criança que era de ser professora. Depois, aos 17 anos entro na graduação em Pedagogia na UFMS. Ao mesmo tempo em que cursava o Ensino Superior tornei-me professora alfabetizadora em escolas públicas. Nos encontros que a vida proporciona me constituí uma ativista do movimento negro, ao me compreender uma mulher negra. Em 1996 termino meu mestrado, também na UFMS, com foco em diversidade étnico-racial na infância. Em 2003 entrei no doutorado da USP para discutir formação de professores e relações raciais, e em 2009 tornei-me professora universitária na UFMS. Em 2014 transfiro-me para a UFPR, onde estou atualmente. Sou neste momento professora do curso de Pedagogia e na Pós-graduação em Educação na Linha Diversidade, Diferença e Desigualdades sociais em Educação.”
  • JUSLAINE ABREU-NOGUEIRA, doutora em Educação pela UFPR, professora do curso de Cinema e Audiovisual da Unespar e vice-líder do GILDA.

Sinopse: O documentário aborda a relação das crianças negras com as imagens de personagens negros no audiovisual brasileiro, refletindo sobre como essas imagens perpetuam o racismo estrutural. Continuar lendo

26 Set. 2019: “Sementes Do Nosso Quintal” de Fernanda Heinz Figueiredo – CineMIS

Neste mês, a programação do CineMIS forma o Ciclo Natureza em Foco, “filmes brasileiros que, de alguma maneira, desbravam a natureza como cenário ou mesmo como assunto principal”. No próximo encontro, exibição de Sementes Do Nosso Quintal, de Fernanda Heinz Figueiredo.

Sinopse: O filme retrata o cotidiano de uma escola de Educação Infantil diferenciada que, através do pensamento-em-ação da idealizadora, a controversa e carismática educadora Therezita Pagani, nos revela o potencial estruturante da educação infantil verdadeira, firme e sensível. Somos levados a uma escola onde a criança está acima de métodos e fórmulas de se educar. Onde natureza, música, arte, conflitos, magia e cultura popular regem o encontro das crianças, que convivem diariamente entre diferentes faixas etárias. “Sementes do Nosso Quintal” é, antes de tudo, um filme que trata da vida de todos nós, através de uma escola. Continuar lendo