19 Ago. 2017: “Doméstica” de Gabriel Mascaro – Cineclube de Cinema Brasileiro

O Cineclube de Cinema Brasileiro exibe e debate Doméstica, de Gabriel Mascaro.

Sinopse: Sete adolescentes se transformam em cineastas amadores ao assumir a missão de registrar por uma semana a empregada doméstica das casas deles, e entregar o material bruto para o diretor realizar um filme com as gravações. Entre o choque da intimidade, as relações de poder e a performance do cotidiano, o filme lança um olhar contemporâneo sobre o trabalho doméstico no ambiente familiar e torna-se um potente ensaio sobre afeto e trabalho. Continuar lendo

12 Ago. 2017: “Avenida Brasília Formosa” de Gabriel Mascaro – Cineclube de Cinema Brasileiro

O Cineclube de Cinema Brasileiro exibe e debate Avenida Brasília Formosa, de Gabriel Mascaro.

Sinopse: No limite da ficção, o documentário pretende traçar relações entre personagens do bairro de Brasília Teimosa, no Recife. Por meio da manipulação do diretor, os personagens reais reencenam a vida deles e estabelecem uma rede de relações fictícias (ou não), a fim de revelar a multiplicidade de sentidos para o tradicional bairro popular de Recife. Um dos personagens, Fábio, é garçom e cinegrafista. Registra importantes eventos no bairro. Fábio é contratado pela manicure Débora para fazer um videobook. Ela pretende tentar uma vaga no programa de televisão Big Brother. O filme constrói um rico painel sensorial sobre a arquitetura e faz da Avenida uma via de encontros e desejos. Continuar lendo

15 Jul. 2017: “Hoje Eu Quero Voltar Sozinho” de Daniel Ribeiro – Cineclube de Cinema Brasileiro

O Cineclube de Cinema Brasileiro exibe e debate Hoje Eu Quero Voltar Sozinho, de Daniel Ribeiro.

Sinopse: Leo é um adolescente cego que, como qualquer adolescente, está em busca de seu lugar no mundo. Desejando ser mais independente, precisa lidar com suas limitações e a superproteção da mãe. Para decepção da inseparável melhor amiga, Giovana, ele planeja libertar-se da rotina fazendo uma viagem de intercâmbio. Porém, a chegada de Gabriel, um novo aluno na escola, desperta sentimentos até então desconhecidos por Leo, fazendo-o redescobrir sua maneira de ver o mundo. Continuar lendo

08 Jul. 2017: “Branco Sai, Preto Fica” de Adirley Queirós – Cineclube de Cinema Brasileiro

O Cineclube de Cinema Brasileiro exibe e debate Branco Sai, Preto Fica, de Adirley Queirós.

Sinopse: Misto de ficção e documentário, o filme cria as imagens e sons a partir de uma história trágica: dois homens negros, moradores da maior localidade da periferia de Brasília, ficam marcados para sempre graças a uma ação criminosa de uma polícia racista e territorialista da Capital Federal. Essa polícia invade um baile black. Tiros, correria e a consumação da tragédia: um homem fica para sempre na cadeira de rodas, o outro perde a perna após um cavalo da polícia montada cair sobre ele. Mas esses homens não se sentem confortados em contar a história de maneira direta e jornalística. Eles querem fabular, querem outras possibilidades de narrar o passado, abrindo para um presente cheio de aventuras e ressignificações e propondo um futuro. Continuar lendo

17 Jun. 2017: “O Touro” de Larissa Figueiredo – Cineclube de Cinema Brasileiro

O Cineclube de Cinema Brasileiro exibe e debate O Touro, de Larissa Figueiredo.

Sinopse: No litoral do Maranhão, Região Nordeste do Brasil, reza a lenda que um antigo rei português, Dom Sebastião, desaparecido no Século 16, protege os habitantes da Ilha dos Lençóis que acreditam serem descendentes do rei. Todas as noites de sexta-feira, o rei aparece encantado na forma de um grande touro negro, mágico. Isso o que a jovem portuguesa Joana quer comprovar com os próprios olhos. Continuar lendo

03 Jun. 2017: “São Paulo Em Hi-Fi” de Lufe Steffen – Cineclube de Cinema Brasileiro

O Cineclube de Cinema Brasileiro exibe e debate São Paulo em Hi-Fi, de Lufe Steffen.

Sinopse: Documentário histórico que resgata a Era de Ouro da noite gay paulistana, fazendo uma viagem pelas décadas de 1960, 1970 e 1980. Tudo a bordo das lembranças de testemunhas do período, trazendo à tona as casas noturnas que marcaram época, as estrelas, as transformistas, os heróis, e até os vilões: a ditadura civil-militar e a explosão da AIDS. Continuar lendo

20 Mai. 2017: “O Menino E O Mundo” de Alê Abreu – Cineclube de Cinema Brasileiro

O Cineclube de Cinema Brasileiro exibe e debate O Menino E O Mundo, de Alê Abreu.

Sinopse: Sofrendo com a falta do pai, um menino deixa a aldeia onde vive e descobre um mundo fantástico dominado por máquinas-bichos e estranhos seres. O filme é uma inusitada animação com várias técnicas artísticas que retrata as questões da sociedade moderna através do olhar de uma criança. Continuar lendo

06 Mai. 2017: “Cinema Novo” de Eryk Rocha – Cineclube de Cinema Brasileiro

O Cineclube de Cinema Brasileiro exibe e debate Cinema Novo, de Eryk Rocha.

Sinopse: Um ensaio poético, com olhar aprofundado e retrato íntimo sobre o Cinema Novo, movimento cinematográfico brasileiro que colocou o Brasil no mapa do cinema mundial. O Cinema Novo lançou grandes diretores como Glauber Rocha, Nelson Pereira dos Santos e Carlos Diegues, e criou uma estética única, essencial e visceral que mudou a história do cinema latino-americano e a própria história do Brasil para sempre. Continuar lendo

15 Abr. 2017: “Histórias Que Só Existem Quando Lembradas” de Júlia Murat – Cineclube de Cinema Brasileiro

O Cineclube de Cinema Brasileiro exibe e debate Histórias Que Só Existem Quando Lembradas, de Júlia Murat.

Sinopse: Mesclando ficção e documentário, o filme mostra o ritmo de vida de uma cidade do interior do país. Como todos os dias, Madalena faz pão para vender no armazém de Antônio. Como todos os dias ela atravessa o trilho, onde o trem já não passa há anos, limpa o portão do cemitério trancado, ouve o sermão do padre e almoça junto com os outros velhos habitantes da cidade. Vivendo da memória do marido morto, Madalena é “acordada” por Rita, uma jovem fotógrafa vinda da metrópole, que chega à cidade fantasma de Jutuomba, onde o tempo parece ter parado. Mas, Rita também será “acordada” por Madalena.  Continuar lendo

1º Abr. 2017: “Big Jato” de Cláudio Assis – Cineclube de Cinema Brasileiro

O Cineclube de Cinema Brasileiro exibe e debate Big Jato, de Cláudio Assis.

Sinopse: História de Francisco, o Velho, 49 anos, o homem que ganha a vida com aquilo que a humanidade mais tem nojo e despreza: dejetos, fezes, sobras, lixo. Na boleia do Big Jato, o caminhão limpa-fossas, Francisco e o filho adolescente Xico mantém um diálogo, na maioria das vezes em tom estranhamente poético, sobre o trabalho que fazem, e refletem sobre a sujeira humana como fator de igualdade entre as pessoas. Baseado no livro de mesmo nome do jornalista e escritor Xico Sá. Continuar lendo

18 Fev. 2017: “Olmo E A Gaivota” de Lea Glob e Petra Costa – Cineclube de Cinema Brasileiro

O Cineclube de Cinema Brasileiro alterou a programação prevista para o próximo encontro. Em vez do filme Big Jato, de Cláudio Assis, anunciado e divulgado anteriormente, o cineclube exibe e debate Olmo E A Gaivota, de Lea Glob e Petra Costa.

Sinopse: Olívia é atriz e está ensaiando a peça A Gaivota, de Anton Tchekhov, até descobrir-se grávida. Enquanto a produção avança, o bebê dentro dela cresce e um acidente torna a gravidez uma gravidez de risco, afastando-a do trabalho. O companheiro dela faz o protagonista da peça. De repouso em casa por semanas, ela lida com as bruscas mudanças na rotina, no corpo e na vida em geral. Continuar lendo

11 Fev. 2017: “Boi Neon” de Gabriel Mascaro – Cineclube de Cinema Brasileiro

O Cineclube de Cinema Brasileiro exibe e debate Boi Neon, de Gabriel Mascaro.

Sinopse: Iremar é um vaqueiro de curral que viaja pelo Nordeste, ao lado de Galega e da pequena Geise. Iremar recolhe revistas, panos e restos de manequins por onde passa. O seu grande sonho é largar a vida de vaqueiro para iniciar uma carreira como estilista no Pólo de Confecções do Agreste. Continuar lendo

18 Dez. 2016: “Que Horas Ela Volta?” de Anna Muylaert – Cineclube de Cinema Brasileiro

O Cineclube de Cinema Brasileiro exibe e debate Que Horas Ela Volta?, de Anna Muylaert.

Sinopse: A pernambucana Val se mudou para São Paulo a fim de dar melhores condições de vida para a filha Jéssica. Com muito receio, ela deixou a menina no interior de Pernambuco para morar na casa de seus patrões e ser babá do filho deles. Treze anos depois, quando o menino vai prestar vestibular, Jéssica telefona para a mãe, pedindo ajuda para ir à São Paulo, no intuito de prestar a mesma prova. Os chefes de Val recebem a menina de braços abertos, mas, quando ela deixa de seguir certo protocolo entre empregados e patrões, a situação se complica. Continuar lendo

03 Dez. 2016: “Aquarius” de Kleber Mendonça Filho – Cineclube de Cinema Brasileiro

O Cineclube de Cinema Brasileiro exibe e debate Aquarius, de Kleber Mendonça Filho.

Sinopse: Clara tem 65 anos, é jornalista aposentada, viúva e mãe de três adultos. Ela mora em um apartamento localizado em bairro nobre do Recife, onde criou seus filhos e viveu boa parte de sua vida. Interessada em construir um novo prédio no espaço, os responsáveis por uma construtora conseguiram adquirir quase todos os apartamentos do prédio, menos o dela. Por mais que tenha deixado bem claro que não pretende vendê-lo, Clara sofre todo tipo de assédio e ameaça para que mude de ideia. Continuar lendo