18 Nov. 2019: “Síndrome Mortal” de Dario Argento – Cineclube Espoletta FAE

O Cineclube Espoletta FAE exibe e debate Síndrome Mortal, de Dario Argento. O filme também já foi distribuído no Brasil com o nome Síndrome de Stendhal.

Sinopse: A policial Anna Manni está tentando capturar um estuprador e assassino. Ela sofre da Síndrome de Stendhal, doença psicossomática que a faz sofrer vertigens e alucinações quando é exposta à visão de obras de arte de extraordinário valor estético. Isso vai trazer complicações quando ela chegar ao Museu Uffizi seguindo pistas do criminoso. Continuar lendo

11 Nov. 2019: “As Horas” de Stephen Daldry – Psicanálise & Cinema

O cineclube Psicanálise & Cinema exibe e debate As Horas, de Stephen Daldry.

Apresentação do projeto

O cineclube Psicanálise & Cinema é uma ação concebida e conduzida pela psicanalista Elenice Milani, que regularmente promove a exibição de filmes em instituições diversas, como museus e universidades, com sessões seguidas de debates. A ideia principal é deixar um espaço para o debate sobre os temas abordados nos filmes apresentados, partindo sempre de um esclarecimento psicanalítico, sob a ótica dos conceitos desenvolvidos fundamentalmente por Sigmund Freud e Jacques Lacan.

Comentário

Para uma abordagem crítica acerca do filme, Elenice Milani recomenda o artigo Seria a condição feminina o tema central de “As Horas?” ou Aqui ninguém tem medo de Virginia Woolf. Pelo Contrário, de Sérgio Telles. Clique aqui para acessar.

Sinopse: Três eras, três mulheres e três histórias se mesclam em As Horas. Cada mulher está ligada às outras duas como elos de uma corrente, sem que tenham consciência de que o poder de uma grande obra literária está modificando as vidas delas para sempre. A primeira é a escritora Virginia Woolf, que vive num subúrbio londrino nos anos 1920, lutando contra a insanidade enquanto começa a escrever o romance mais conhecido da carreira, A Senhora Dalloway. Duas décadas mais tarde, Laura Brown, casada, com filhos e morando em Los Angeles (Estados Unidos) no final da 2ª Guerra Mundial, lê A Senhora Dalloway e o acha tão revelador que está pensando em fazer uma mudança radical na vida dela. E há ainda Clarissa Vaughan, no mesmo país, na New York do início do Século 21. Ela é uma versão moderna da Sra. Dalloway de Virginia Woolf, apaixonada pelo amigo Richard, um poeta brilhante que está morrendo de HIV. As estórias vão se entrelaçando e por fim se fundem num momento surpreendente. Continuar lendo

09 Nov. 2019: “As Verdades De Ale Em Nós” de Juslaine Abreu-Nogueira – Mulheres, Cinema e Psicanálise

O GILDA – Grupo Interdisciplinar em Linguagem, Diferença e Subjetivação, em parceria com a unidade Paço da Liberdade do SESC Paraná, prossegue o projeto Mulheres, Cinema e Psicanálise – Diálogos Criativos. No terceiro encontro, a proposta é debater os temas da Psiquiatrização e Judicialização da Adolescência a partir do curta-metragem As Verdades De Ale Em Nós, de Juslaine Abreu-Nogueira. Para a apresentação e contribuição no debate, o evento conta com a presença da própria diretora, além das convidadas Andreia Moessa de Souza Coelho, Maria Madselva Ferreira Feiges e Tamires Tolomeotti Pereira.

  • JUSLAINE ABREU-NOGUEIRA é doutora em Educação, com mestrado e licenciatura em Letras. Dedica-se aos Estudos do Discurso Cinematográfico e da Educação em conexões com a filosofia política pós-estruturalista. Docente no Bacharelado em Cinema e Audiovisual da Universidade Estadual do Paraná, onde também coordena o Núcleo de Educação para as Relações de Gênero (NERG) da Faculdade de Artes do Paraná. Pesquisadora do Cinecriare – Cinema, Criação e Reflexão (Unespar/CNPq) e vice-líder do GILDA – Grupo Interdisciplinar em Linguagem, Diferença e Subjetivação (UFPR/CNPq).
  • ANDREIA MOESSA DE SOUZA COELHO é psicóloga e psicanalista formada na UFPR. Especialista em Educação Especial e pós-graduada em Psicanálise, Perinatalidade e Parentalidade pelo Instituto Gerar. Coordenadora do Núcleo Curitiba do Fórum sobre Medicalização da Educação e da Sociedade, fundadora e diretora do Instituto Florescer e conselheira no Conselho Regional de Psicologia do Paraná.
  • MARIA MADSELVA FERREIRA FEIGES é graduada em Pedagogia pela Universidade Tuiuti do Paraná, especialista em Filosofia da Educação pela PUC/PR e em Metodologia de Ensino pela UNICENTRO/UNICAMP. Possui mestrado e doutorado em Educação pela Universidade Federal do Paraná na área de concentração Políticas Educacionais). Professora aposentada da mesma universidade.
  • TAMIRES TOLOMEOTTI PEREIRA é mestra em Educação pela UFPR, atualmente está cursando o doutorado no mesmo programa. Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Maringá. Pesquisadora integrante do GILDA – Grupo Interdisciplinar em Linguagem, Diferença e Subjetivação.

Sinopse: Alessandra, jovem cuja sexualidade e expressão de gênero escapam da norma cis-heterossexual, foi alvo de intervenções medicalizantes a partir da vida escolar. Contrapondo as verdades já escritas sobre Bugi (o apelido familiar dela), tanto pelo poder médico, quanto pelos discursos pedagógicos e jurídicos, mergulhamos nas verdades da presença de Ale em nós. Continuar lendo

04 Nov. 2019: “Jane Eyre” de Robert Stevenson – Cineclube Espoletta FAE

O Cineclube Espoletta FAE exibe e debate Jane Eyre, de Robert Stevenson.

Sinopse: Uma menina órfã sofre diversas injustiças ao longo da vida. Depois de adulta, consegue tornar-se governanta de uma mansão. Ela se apaixona pelo patrão e é correspondida, o que faz com que decidam se casar. Na cerimônia de casamento, tudo é interrompido quando um homem acusa o noivo de já ser casado. Então é revelado um segredo guardado a sete chaves por muitos anos. Adaptação da obra homônima da escritora britânica Charlotte Brontë. Continuar lendo

28 Out. 2019: “O Homem do Riquixá” de Hiroshi Inagaki – Cineclube Espoletta FAE

O Cineclube Espoletta FAE exibe e debate O Homem Do Riquixá, de Hiroshi Inagaki.

Sinopse: Matsugoro é um humilde motorista de riquixá (veículo pequeno de duas rodas, puxado por um homem), que conquista a todos com a simpatia e otimismo dele. Ao ajudar o menino Toshio, levando-o até um médico, ele envolve-se afetivamente com a família do garoto. O pai de Toshio acaba morrendo… Matsugoro permanece na família, ajudando na educação do menino. As coisas se complicam quando um afeto inesperado começa a acontecer. Continuar lendo

21 Out. 2019: “Aurora” de F. W. Murnau – Cineclube Espoletta FAE

O Cineclube Espoletta FAE exibe e debate Aurora, F. W. Murnau.

Sinopse: Um homem pondera matar a inocente esposa, mas a consciência dele pesa… A esposa reage com terror quando percebe as intenções do marido. No meio disso tudo, a amante do homem, que está de passagem pela cidade do interior onde o casal mora. A esposa foge para a cidade, o marido vai atrás e tentam se reconciliar. Mas, as coisas não serão tão fáceis. Continuar lendo

16 Out. 2019: “A Negação Do Brasil” de Joel Zito Araújo – Conversas sobre o Cinema Brasileiro

O próximo encontro do Conversas sobre o Cinema Brasileiro tem exibição e debate de A Negação Do Brasil, de Joel Zito Araújo.

O Conversas é um projeto-cineclube organizado pelo EDUCINE – Laboratório de Cinema e Educação, vinculado à Universidade Estadual do Paraná – UNESPAR.

Sinopse: O documentário é uma viagem na história da telenovela no Brasil a partir do viés de análise do papel atribuído aos atores negros, que em geral representam personagens estereotipados e negativos. O diretor se baseia nas próprias memórias e em fortes evidências de pesquisas, apontando as influências das telenovelas nos processos de identidade étnica dos afro-brasileiros. Continuar lendo

15 Out. 2019: “Mãe!” de Darren Aronofsky – Psicanálise & Cinema

O cineclube Psicanálise & Cinema está com novo endereço em 2019: o Teatro Bom Jesus da FAE Centro Universitário. Uma vez ao mês, fará parte da programação do Cineclube Espoletta FAE.

No próximo encontro, exibição e debate de Mãe!, de Darren Aronofsky.

ATENÇÃO: excepcionalmente, o cineclube ocorrerá em uma terça-feira.

Apresentação do projeto

O cineclube Psicanálise & Cinema é uma ação concebida e conduzida pela psicanalista Elenice Milani, que regularmente promove a exibição de filmes em instituições diversas, como museus e universidades, com sessões seguidas de debates. A ideia principal é deixar um espaço para o debate sobre os temas abordados nos filmes apresentados, partindo sempre de um esclarecimento psicanalítico, sob a ótica dos conceitos desenvolvidos fundamentalmente por Sigmund Freud e Jacques Lacan.

Comentário

Clique no link e confira o comentário de Elenice Milani sobre o filme: http://bit.ly/MaeCPC

Sinopse: Um casal vive em um imenso casarão no campo. Enquanto a jovem esposa passa os dias restaurando o lugar, afetado por um incêndio no passado, o marido, um homem mais velho que ela, tenta desesperadamente recuperar a inspiração para voltar a escrever os poemas que o tornaram famoso. Os dias pacíficos se transformam com a chegada de uma série de visitantes que se impõem à rotina do casal e escondem as verdadeiras intenções de estarem lá. Continuar lendo

07 Out. 2019: “Portas Da Noite” de Marcel Carné – Cineclube Espoletta FAE

O Cineclube Espoletta FAE exibe e debate Portas Da Noite, de Marcel Carné.

Sinopse: Durante uma noite em Paris após a libertação do jugo nazista, um operário se apaixona loucamente por uma desconhecida. Porém, a sombra do passado o persegue. Fábula fascinante que marcou o fim da parceria entre Carné e Prévert. Continuar lendo

05 Out. 2019: “No Espelho Do Outro” de Kariny Martins – Mulheres, Cinema e Psicanálise

O GILDA – Grupo Interdisciplinar em Linguagem, Diferença e Subjetivação, em parceria com a unidade Paço da Liberdade do SESC Paraná, dá sequência ao projeto Mulheres, Cinema e Psicanálise – Diálogos Criativos. No segundo encontro, a proposta é debater os temas Representação Racial e Representação das Infâncias a partir do curta-metragem No Espelho Do Outro, de Kariny Martins. Para a apresentação e contribuição no debate, o evento conta com a presença da própria diretora, além das convidadas Ligia Maria Durski, Lucimar Dias e Juslaine Abreu-Nogueira.

  • KARINY MARTINS é cineasta, pesquisadora e mestranda em Cinema e Artes do Vídeo pela UNESPAR/FAP. Graduada em Cinema pela mesma instituição. É uma das organizadoras da Mostra de Cinema Negro de Curitiba e atua com programação.
  • LIGIA MARIA DURSKI é psicanalista, doutora em Teoria Psicanalítica pela Universidade de São Paulo, mestra em Psicologia pela UFPR e graduada em Psicologia pela mesma instituição. Pesquisadora do GILDA – Grupo Interdisciplinar em Linguagem, Diferença e Subjetivação (UFPR/CNPq).
  • LUCIMAR DIAS, uma pantaneira nascida. Segundo ela mesma, “nos cafezais do norte do Paraná eu nasci e depois segui para o Mato Grosso do Sul. Foi lá que fiz magistério, realizando meu sonho de criança que era de ser professora. Depois, aos 17 anos entro na graduação em Pedagogia na UFMS. Ao mesmo tempo em que cursava o Ensino Superior tornei-me professora alfabetizadora em escolas públicas. Nos encontros que a vida proporciona me constituí uma ativista do movimento negro, ao me compreender uma mulher negra. Em 1996 termino meu mestrado, também na UFMS, com foco em diversidade étnico-racial na infância. Em 2003 entrei no doutorado da USP para discutir formação de professores e relações raciais, e em 2009 tornei-me professora universitária na UFMS. Em 2014 transfiro-me para a UFPR, onde estou atualmente. Sou neste momento professora do curso de Pedagogia e na Pós-graduação em Educação na Linha Diversidade, Diferença e Desigualdades sociais em Educação.”
  • JUSLAINE ABREU-NOGUEIRA, doutora em Educação pela UFPR, professora do curso de Cinema e Audiovisual da Unespar e vice-líder do GILDA.

Sinopse: O documentário aborda a relação das crianças negras com as imagens de personagens negros no audiovisual brasileiro, refletindo sobre como essas imagens perpetuam o racismo estrutural. Continuar lendo

30 Set. 2019: “Bonequinha De Luxo” de Blake Edwards – Cineclube Espoletta FAE

O Cineclube Espoletta FAE exibe e debate Bonequinha De Luxo, de Blake Edwards.

Sinopse: New York, Estados Unidos. Holly Golightly é uma garota de programa de luxo que está decidida a encontrar um milionário que queira se casar com ela. Perdida entre uma certa inocência, ambição e futilidade, ela toma cafés-da-manhã em frente à famosa joalheria Tiffany’s, na intenção de esquecer dos problemas e da dureza da vida. Acaba conhecendo o vizinho Paul Varjak, um jovem escritor bancado pela amante (ou seja, um gigolô). Apesar de certo interesse em Paul, Holly reluta em se entregar a um amor que contraria seus objetivos de tornar-se rica. E Paul não sabe exatamente que sentimento está criando por Holly, pois a medida que a conhece melhor, vai se deparando com uma pessoa cada vez mais confusa e também cheia de segredos. Continuar lendo

25 Set. 2019: “Do Luto À Luta” de Evaldo Mocarzel – Conversas sobre o Cinema Brasileiro

O próximo encontro do Conversas sobre o Cinema Brasileiro tem exibição e debate de Do Luto À Luta, de Evaldo Mocarzel. Após a exibição, haverá debate com a presença do diretor do filme.

O Conversas é um projeto-cineclube organizado pelo EDUCINE – Laboratório de Cinema e Educação, que pertence à Universidade Estadual do Paraná – UNESPAR.

Sinopse: Com direção de Evaldo Mocarzel, o filme apresenta o mundo dos portadores de síndrome de Down, que atinge cerca de 8 mil bebês a cada ano no Brasil. O longa-metragem é retratado a partir da ótica de um downiano, que tem uma visão muito peculiar, sensorial e engraçada. Acompanhamos as dificuldades que ele enfrenta no cotidiano e o preconceito da sociedade, mas também as potencialidades do personagem. O título, Do luto À Luta, expressa a passagem do sentimento de perda para o de afirmação da vida, que nem todos os pais de crianças com Down conseguem fazer, e que Mocarzel fez. É um filme corajoso e comovente, e que lança um novo olhar sobre a síndrome de Down. Continuar lendo

21 Set. 2019: “Tentei” de Laís Melo – Mulheres, Cinema e Psicanálise

O GILDA – Grupo Interdisciplinar em Linguagem, Diferença e Subjetivação, em parceria com a unidade Paço da Liberdade do SESC Paraná, inaugura o projeto Mulheres, Cinema e Psicanálise – Diálogos Criativos. No primeiro encontro, exibição e debate do curta-metragem Tentei, de Laís Melo. Para a apresentação e contribuição no debate, o evento conta com a presença da própria diretora, além das convidadas Priscila Frehse e Mariana Paris e da coordenadora do projeto, Ligia Maria Durski.

  • LAÍS MELO é diretora de arte, roteirista e diretora. O primeiro curta-metragem autoral dela, “Tentei”, foi premiado como melhor filme, fotografia e atuação no 50° Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, entre outros. Está finalizando o segundo curta, “Me Deixei Ali”, contemplado no ProAv 2017. Em parcerias de criação de roteiro, desenvolve o longa-metragem “Histeria”, que está no Selo Elas 2019; o longa “Vi Você”; e o projeto de série “Sabará”. Laís é editora do jornal Brasil de Fato-PR, educadora popular e mestranda em Cinema e Artes na Unespar.
  • LIGIA MARIA DURSKI é psicanalista, doutora em Teoria Psicanalítica pela USP e pesquisadora no GILDA.
  • MARIANA PARIS é advogada, sócia da Paris & Kotacho Sociedade de Advogadas – escritório de advocacia feminista para mulheres e LGBTI+. Escreve para o Jornal Plural no Blog Entre Mulheres e é pesquisadora da Clínica de Direitos Humanos da UFPR.
  • PRISCILA FREHSE é psicanalista, doutora em Psicologia pela Universidade de São Paulo, mestra em Letras (UFPR), especialista em Filosofia (UFPR), Psicóloga (UFPR), membro do Grupo Brasileiro de Estudos Sandor Ferenczi e bailadora de flamenco.

Sinopse: Aos 34 anos de idade e tomada pela coragem que reuniu ao longo de muito tempo, Glória decide livrar-se do ciclo da violência doméstica, que a oprime e a fragiliza há mais de uma década, e recuperar o direito de ser e existir com dignidade. Continuar lendo

16 Set. 2019: “Bohemian Rhapsody” de Bryan Singer – Psicanálise & Cinema

O cineclube Psicanálise & Cinema está com novo endereço em 2019: o Teatro Bom Jesus da FAE Centro Universitário. Uma vez ao mês, fará parte da programação do Cineclube Espoletta FAE.

No próximo encontro, exibição e debate de Bohemian Rhapsody, de Bryan Singer.

Apresentação do projeto

O cineclube Psicanálise & Cinema é uma ação concebida e conduzida pela psicanalista Elenice Milani, que regularmente promove a exibição de filmes em instituições diversas, como museus e universidades, com sessões seguidas de debates. A ideia principal é deixar um espaço para o debate sobre os temas abordados nos filmes apresentados, partindo sempre de um esclarecimento psicanalítico, sob a ótica dos conceitos desenvolvidos fundamentalmente por Sigmund Freud e Jacques Lacan.

Comentário

Clique no link e confira o comentário de Elenice Milani sobre o filme: http://bit.ly/BohemianCPC

Sinopse: O filme é uma celebração da banda Queen, sua música e, em especial, do extraordinário vocalista e compositor Freddie Mercury, que desafiou estereótipos e convenções para se tornar um dos artistas mais amados da história. Acompanhando a ascensão meteórica da banda, o som revolucionário e a carreira solo de Freddie, o filme aborda passagens importantes na história da banda, culminando na lendária performance no festival Live Aid, em 1985. Continuar lendo