19 Ago. 2017: “Doméstica” de Gabriel Mascaro – Cineclube de Cinema Brasileiro

O Cineclube de Cinema Brasileiro exibe e debate Doméstica, de Gabriel Mascaro.

Sinopse: Sete adolescentes se transformam em cineastas amadores ao assumir a missão de registrar por uma semana a empregada doméstica das casas deles, e entregar o material bruto para o diretor realizar um filme com as gravações. Entre o choque da intimidade, as relações de poder e a performance do cotidiano, o filme lança um olhar contemporâneo sobre o trabalho doméstico no ambiente familiar e torna-se um potente ensaio sobre afeto e trabalho. Continuar lendo

18 Ago. 2017: “Mato Eles” de Sergio Bianchi – Conversas sobre o Cinema Brasileiro

O encontro deste mês do Conversas sobre o Cinema Brasileiro tem exibição e debate dos curtas-metragens Xetá, de Fernando Severo e Mato Eles?, de Sergio Bianchi. O Conversas é um projeto-cineclube organizado pelo EDUCINE – Laboratório de Cinema e Educação, que pertence à Universidade Estadual do Paraná – UNESPAR. Após as exibições, o debate contará com Fernando Severo, diretor do primeiro filme.

SinopsesXetá. Durante o desordenado processo de colonização do noroeste do Paraná, nas décadas de 1940 e 1950, foi avistada uma população indígena que até então havia tido pouquíssimo contato com o homem branco. Logo o povo Xetá foi expulso de suas terras, vitimado por ações de extermínio e os poucos sobreviventes foram dispersos para outros locais. A quase extinção dos Xetá acabou contribuindo para provocar um desastre ecológico irreversível na região. Mato Eles. O extermínio velado dos últimos índios da Reserva de Mangueirinha, no sudeste do Paraná, com a aprovação daqueles que supostamente os protegeriam. Com uma ironia cortante, as questões se desenvolvem como numa estrutura de teste de múltipla escolha. Continuar lendo

12 Ago. 2017: “Avenida Brasília Formosa” de Gabriel Mascaro – Cineclube de Cinema Brasileiro

O Cineclube de Cinema Brasileiro exibe e debate Avenida Brasília Formosa, de Gabriel Mascaro.

Sinopse: No limite da ficção, o documentário pretende traçar relações entre personagens do bairro de Brasília Teimosa, no Recife. Por meio da manipulação do diretor, os personagens reais reencenam a vida deles e estabelecem uma rede de relações fictícias (ou não), a fim de revelar a multiplicidade de sentidos para o tradicional bairro popular de Recife. Um dos personagens, Fábio, é garçom e cinegrafista. Registra importantes eventos no bairro. Fábio é contratado pela manicure Débora para fazer um videobook. Ela pretende tentar uma vaga no programa de televisão Big Brother. O filme constrói um rico painel sensorial sobre a arquitetura e faz da Avenida uma via de encontros e desejos. Continuar lendo

29 Jul. 2017: “Pele De Asno” de Jacques Demy – Cineclube Aliança Francesa

Reprise da programação deste mês do Cineclube Aliança Francesa, agora no Cine Guarani. Exibição e debate de Pele De Asno, de Jacques Demy.

Sinopse: A rainha de um reino distante, no leito de morte, faz com que o rei prometa se casar novamente apenas caso encontre uma mulher ainda mais bela do que ela. Só que em todo o reino apenas uma pessoa atende à esta condição: a própria filha da rainha. Desesperada, a princesa busca ajuda com a fada-madrinha, que sugere que ela peça presentes de casamento cada vez mais difíceis de encontrar, com o objetivo de adiar ao máximo a cerimônia. Enquanto isso, a princesa consegue fugir do reino escondida sob uma pele de asno. Mas, ela não demorará em ser notada. Continuar lendo

15 Jul. 2017: “Hoje Eu Quero Voltar Sozinho” de Daniel Ribeiro – Cineclube de Cinema Brasileiro

O Cineclube de Cinema Brasileiro exibe e debate Hoje Eu Quero Voltar Sozinho, de Daniel Ribeiro.

Sinopse: Leo é um adolescente cego que, como qualquer adolescente, está em busca de seu lugar no mundo. Desejando ser mais independente, precisa lidar com suas limitações e a superproteção da mãe. Para decepção da inseparável melhor amiga, Giovana, ele planeja libertar-se da rotina fazendo uma viagem de intercâmbio. Porém, a chegada de Gabriel, um novo aluno na escola, desperta sentimentos até então desconhecidos por Leo, fazendo-o redescobrir sua maneira de ver o mundo. Continuar lendo

08 Jul. 2017: “Branco Sai, Preto Fica” de Adirley Queirós – Cineclube de Cinema Brasileiro

O Cineclube de Cinema Brasileiro exibe e debate Branco Sai, Preto Fica, de Adirley Queirós.

Sinopse: Misto de ficção e documentário, o filme cria as imagens e sons a partir de uma história trágica: dois homens negros, moradores da maior localidade da periferia de Brasília, ficam marcados para sempre graças a uma ação criminosa de uma polícia racista e territorialista da Capital Federal. Essa polícia invade um baile black. Tiros, correria e a consumação da tragédia: um homem fica para sempre na cadeira de rodas, o outro perde a perna após um cavalo da polícia montada cair sobre ele. Mas esses homens não se sentem confortados em contar a história de maneira direta e jornalística. Eles querem fabular, querem outras possibilidades de narrar o passado, abrindo para um presente cheio de aventuras e ressignificações e propondo um futuro. Continuar lendo

07 Jul. 2017: “Nós Que Aqui Estamos, Por Vós Esperamos” de Marcelo Masagão – Conversas sobre o Cinema Brasileiro

O encontro deste mês do Conversas sobre o Cinema Brasileiro tem exibição e debate de Nós Que Aqui Estamos, Por Vós Esperamos, de Marcelo Masagão. O Conversas é um projeto-cineclube organizado pelo EDUCINE – Laboratório de Cinema e Educação, que pertence à Universidade Estadual do Paraná – UNESPAR.

Sinopse: “Nós que aqui Estamos, por vós Esperamos” é uma frase que o diretor Marcelo Masagão encontrou na entrada de um cemitério de São Paulo, e com ela batizou o filme. Tendo o Século 20 como emblema e personagem, o documentário traz ao espectador uma diversidade de imagens de arquivos, extratos de documentários e de algumas obras clássicas do cinema, através de uma retrospectiva das principais mudanças que marcaram o século. No filme perpassam personagens diversos, tanto famosos quanto anônimos, com as diferentes histórias dos mesmo. Sendo o Século 20 um século controverso de avanços científicos e sociais, mas permeado por uma violência jamais vista antes, em especial na forma das guerras mundiais, o filme é construído pela dualidade arte e guerra, sonho e realidade, vida e morte. Continuar lendo

24 Jun. 2017: “O Demônio Da Argélia” de Julien Duvivier – Cineclube Aliança Francesa

Reprise da programação deste mês do Cineclube Aliança Francesa, agora no Cine Guarani. Exibição e debate de O Demônio Da Argélia, de Julien Duvivier.

Sinopse: Sinopse: Uma rede inextricável de ruelas, casas de jogos clandestinas e traficantes, eis como era Casbá de Argel, uma cidade da Argélia, nos anos 1930. Um gângster de origem metropolitana conhecido como Pépe le Moko reina na área, zombando até dos policiais. Para capturá-lo, é preciso que saia do reduto dele, inacessível às autoridades. É o que tenta fazer o astuto inspetor Slimane. O filme é considerado uma das pérolas do melodrama romântico francês, filmado na véspera da Segunda Guerra e com o enredo vagamente inspirado no filme Scarface: A Vergonha De Uma Nação e num livro de um detetive parisiense. O ator Jean Gabin marcou na interpretação da marcante personalidade desse anti-herói do submundo. Continuar lendo

17 Jun. 2017: “O Touro” de Larissa Figueiredo – Cineclube de Cinema Brasileiro

O Cineclube de Cinema Brasileiro exibe e debate O Touro, de Larissa Figueiredo.

Sinopse: No litoral do Maranhão, Região Nordeste do Brasil, reza a lenda que um antigo rei português, Dom Sebastião, desaparecido no Século 16, protege os habitantes da Ilha dos Lençóis que acreditam serem descendentes do rei. Todas as noites de sexta-feira, o rei aparece encantado na forma de um grande touro negro, mágico. Isso o que a jovem portuguesa Joana quer comprovar com os próprios olhos. Continuar lendo

09 Jun. 2017: “À Margem Da Imagem” de Evaldo Mocarzel – Conversas sobre o Cinema Brasileiro

O encontro deste mês do Conversas sobre o Cinema Brasileiro tem exibição e debate de À Margem Da Imagem, de Evaldo Mocarzel. Após a exibição, o diretor estará presente para o bate-papo sobre o filme. O Conversas é um projeto-cineclube organizado pelo EDUCINE – Laboratório de Cinema e Educação, que pertence à Universidade Estadual do Paraná – UNESPAR.

Sinopse: À Margem Da Imagem é um longa-metragem de documentário, primeira parte da série de quatro filmes chamada “À Margem De São Paulo”. O filme focaliza rotinas de sobrevivência, estilo de vida e cultura dos moradores de rua do município de São Paulo. Pesquisa da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) revelava a existência de cerca de 9 mil pessoas vivendo nas ruas de São Paulo na época das filmagens. O documentário mostra o cotidiano dessas comunidades, que vivem em diversas áreas da cidade, mas principalmente na região central. O filme registra temas como exclusão social, desemprego, alcoolismo, loucura, religiosidade, espaços públicos contemporâneos, degradação urbana, identidade, alteridade, cidadania e, como sugere o próprio título, o rapto da imagem dessas comunidades, promovendo assim a discussão ética dos processos de estetização da miséria. Continuar lendo

03 Jun. 2017: “São Paulo Em Hi-Fi” de Lufe Steffen – Cineclube de Cinema Brasileiro

O Cineclube de Cinema Brasileiro exibe e debate São Paulo em Hi-Fi, de Lufe Steffen.

Sinopse: Documentário histórico que resgata a Era de Ouro da noite gay paulistana, fazendo uma viagem pelas décadas de 1960, 1970 e 1980. Tudo a bordo das lembranças de testemunhas do período, trazendo à tona as casas noturnas que marcaram época, as estrelas, as transformistas, os heróis, e até os vilões: a ditadura civil-militar e a explosão da AIDS. Continuar lendo

27 Mai. 2017: “Ser E Ter” de Nicolas Philibert – Cineclube Aliança Francesa

Reprise da programação deste mês do Cineclube Aliança Francesa, agora no Cine Guarani, com exibição e debate de Ser E Ter, de Nicolas Philibert.

Sinopse: O cineasta acompanha, durante todo um ano letivo, o trabalho de um professor que leciona a um grupo de alunos de níveis diferentes, de 4 a 11 anos de idade, em uma escola comunal situada no interior da França. Mostrando o cotidiano das crianças, a intenção do filme é mostrar como elas aprendem a viver umas com as outras e a lidar com os desejos delas. O filme foi apresentado na Seleção Oficial do Festival de Cannes de 2002 e quando foi lançado nas salas de cinema, tornou-se um dos documentários de maior sucesso do cinema francês. Continuar lendo

20 Mai. 2017: “O Menino E O Mundo” de Alê Abreu – Cineclube de Cinema Brasileiro

O Cineclube de Cinema Brasileiro exibe e debate O Menino E O Mundo, de Alê Abreu.

Sinopse: Sofrendo com a falta do pai, um menino deixa a aldeia onde vive e descobre um mundo fantástico dominado por máquinas-bichos e estranhos seres. O filme é uma inusitada animação com várias técnicas artísticas que retrata as questões da sociedade moderna através do olhar de uma criança. Continuar lendo

06 Mai. 2017: “Cinema Novo” de Eryk Rocha – Cineclube de Cinema Brasileiro

O Cineclube de Cinema Brasileiro exibe e debate Cinema Novo, de Eryk Rocha.

Sinopse: Um ensaio poético, com olhar aprofundado e retrato íntimo sobre o Cinema Novo, movimento cinematográfico brasileiro que colocou o Brasil no mapa do cinema mundial. O Cinema Novo lançou grandes diretores como Glauber Rocha, Nelson Pereira dos Santos e Carlos Diegues, e criou uma estética única, essencial e visceral que mudou a história do cinema latino-americano e a própria história do Brasil para sempre. Continuar lendo